CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ORGÃOS




Residentes no HCTCO conquistam Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia. Índice de aprovação ultrapassa 97%

06-04-2018

O Serviço de Ortopedia e Traumatologia Prof. Marco Antônio Naslausky Mibielli, no Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO), tem se destacado entre as escolas de Ortopedia e Traumatologia, com sua qualidade comprovada a partir do índice de aprovação no Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia (TEOT). “Historicamente, o índice de aprovação nacional no TEOT é de 75%. No período de 2002 a 2018, o índice de aprovação dos residentes no HCTCO no exame de obtenção de Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia, aplicado pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia - SBOT, é de 97,36%, levando o nome da Instituição para todo o Brasil e a colocando num patamar entre as melhores escolas do país, honrando o Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO)”, apontou o professor Marco Antônio Naslausky Mibielli, responsável pelo serviço de R4 no HCTCO.

Este ano, três residentes do HCTCO foram aprovados no exame, considerado um dos mais completos do campo da Medicina. Entre eles está o Dr. Braulio Fukamati, que conheceu Teresópolis e o serviço do professor Mibielli através de indicação de amigos ortopedistas. “No início, foi um grande desafio, pois também havia sido aprovado em hospitais do Rio de Janeiro, onde eu sempre morei e cursei minha graduação em Medicina. O histórico de aprovações no TEOT pesou nessa escolha, uma vez que nos últimos 15 anos, havia apenas uma reprovação”, contou o Dr. Braulio. Segundo ele, ao longo desses três anos, “o serviço do Dr. Mibielli foi um local de crescimento profissional, médico e também pessoal, muito importante nessa etapa da minha vida. Hoje, fazendo parte da SBOT, posso dizer que tomei a decisão correta, e o sentimento que fica é de gratidão e honra de ter feito parte deste Serviço”.

O título do TEOT é pré-requisito para que o Ortopedista brasileiro possa realizar qualquer subespecialização nesta área (R4), além de ser exigido para ingressar no corpo clínico da grande maioria dos Serviços e Hospitais-Escola do país. Como pré-requisitos para sua inscrição, o candidato tem que ter cursado três anos de Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia em Serviço credenciado pela SBOT, ou um ano de experiência em Ortopedia após ter cursado Residência nesta área em Serviço credenciado pelo MEC.

Também é necessário a realização de um artigo científico original para realização da inscrição no exame. “Há cerca de três anos também existe uma questão prática de ética médica e, este ano, os candidatos também foram submetidos a uma prova de anatomia. Em cada uma dessas etapas da segunda fase, os candidatos são avaliados por dois examinadores. Para ter aprovação no TEOT, é necessário atingir nota mínima final de 60%, não podendo ter nota menor do que 50% em nenhuma das provas”, ressaltou o professor Mibielli.

Ainda segundo o professor, atualmente, o Serviço de Ortopedia no HCTCO conta com quatro examinadores do TEOT. Para tornar-se um examinador do TEOT é necessário ter o título de especialista e, no mínimo, cinco anos de experiência na área após obtenção do título, além de realizar uma prova objetiva e participar do exame como um observador, que emite notas que não são contabilizadas para os candidatos, servindo apenas de parâmetro para comparação com as notas dos examinadores, no intuito de avaliar se o observador pode tornar-se um examinador no ano seguinte.